Após vencer a primeira com o Vitória, Burse evita euforia por G-8 e avalia chegada de Jarro Pedroso

Após vencer primeira Vitória

O barradao.com traz para você mais uma notícia do Esporte Clube Vitória.
Aqui você fica sabendo das notícias publicadas nos quatro maiores sites esportivos do Estado da Bahia, confira abaixo o que acabou de sair na mídia.

O Vitória encerrou o jejum de vitórias e voltou a vencer uma partida na Série C depois de quatro jogos ao fazer 2 a 0 no Figueirense, na noite deste sábado, no Barradão. O resultado afastou o Leão do zona de rebaixamento e reaproximou o clube do grupo que vai disputar a segunda fase da competição nacional. Foi também o primeiro triunfo de João Burse à frente da equipe.

1 de 1 João Burse em Vitória x Figueirense — Foto: Victor Ferreira / EC Vitória / Divulgação

João Burse em Vitória x Figueirense — Foto: Victor Ferreira / EC Vitória / Divulgação

Após o jogo da noite desta sábado e com a 13ª rodada ainda em andamento, o time rubro-negro subiu para a 13ª posição com 15 pontos, a três do G-8. Apesar da noite de festa no Barradão, João Burse evitou entrar em clima de euforia e manteve o discurso de pensar "jogo a jogo" nas próximas rodadas.

– É jogo a jogo. A gente tem para comemorar hoje, amanhã é focar no próximo adversários. Temos uma semana de muito trabalho pela frente – resumiu o treinador.

Para manter o Rubro-Negro na direção certa da tabela de classificação, Burse disse que o time precisa esquecer o que já passou e pensar nos próximos compromissos.

– O primeiro passo é não pensar no passado. A gente tem o presente agora, temos coisas para ajustar. Viver uma semana de cada vez, um jogo de cada vez, sem pensar no que já passou – completou.

Na entrevista coletiva, o treinador também analisou a chegada de um dos reforços contratados esta semana, o atacante Jarro Pedroso, que estava no Pelotas.

– Na verdade é uma característica diferente. Um atleta de força para as beiradas. Nós treinadores queremos atletas diferentes para compor o elenco. Isso é importante para gente usar em determinados momentos contra determinados adversários.

O Vitória volta a campo no próximo domingo, desta vez para enfrentar o São José, no estádio Francisco Novelletto Neto, em Porto Alegre, às 17h (horário de Brasília).

Confira outros trechos da entrevista coletiva de João Burse:

Lesão de Lazaroni?
– Pelo que eu conversei com ele, não houve lesão. Foi um cansaço, nada de grave.

Lazaroni titular
– São jogadores com características diferentes, ele e Sánchez. Eu vi o Sánchez no campo contra o Altos. Eles estão em uma disputa sadia e alguns jogos pedem características diferentes, que vamos utilizar.

Julgamento de Eduardo
– A gente pensa em todas as alternativas. Realmente Eduardo fez um grande jogo, mas vamos preparar novos atletas para estar sempre pronto.

Fonte: https://ge.globo.com/ba/futebol/times/vitoria/noticia/2022/07/02/apos-vencer-a-primeira-com-o-vitoria-burse-evita-euforia-por-g-8-e-avalia-chegada-de-jarro-pedroso.ghtml


Após vencer primeira Vitória


Clique aqui para ler mais notícias do Vitória

Portanto, por isso, assim sendo, por conseguinte, conseqüentemente, então, deste modo, desta maneira, em vista disso, diante disso, mediante o exposto, em suma, em síntese, em conclusão, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, logo, pois, portanto, pois, (depois do verbo), com isso, desse/deste modo; dessa/desta maneira, dessa/desta forma, assim, em vista disso, por conseguinte, então, logo, destarte.
 

João Burse avalia chegada de reforços perto do fim da 1ª fase da Série C: "Sempre abertos"

João Burse avalia chegada

O barradao.com traz para você mais uma notícia do Esporte Clube Vitória.
Aqui você fica sabendo das notícias publicadas nos quatro maiores sites esportivos do Estado da Bahia, confira abaixo o que acabou de sair na mídia.

A sete rodadas do fim da primeira fase da Série C, a diretoria do Vitória corre para se reforçar a tempo de melhorar o desempenho da equipe na competição. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o técnico João Burse elogiou o recém-contratado Gabriel Honório, que já treina no Barradão, e disse que o clube está aberto a contratações.

– Estamos, sim, sempre abertos a reforços. O Vitória está sempre atento. Sim, tenho acompanhado [a busca por reforços]. Tem atletas que já trabalharam comigo. No caso do Honório, não trabalhou comigo, mas me enfrentou no Campeonato Paranaense. Meia construtor, de ligação, tem um bom passe, competitivo, então todos os atletas que chegam para somar serão importantes nessa caminhada.

1 de 2 Burse em treino do Vitória — Foto: Pietro Carpi / EC Vitória / Divulgação

Burse em treino do Vitória — Foto: Pietro Carpi / EC Vitória / Divulgação

Com 12 pontos em 12 jogos, o Vitória é o 16º colocado, colado na zona de rebaixamento. Além disso, está seis pontos distante do G-8 que vai se garantir na segunda fase.

Neste sábado, o Rubro-Negro recebe o Figueirense, às 19h (de Brasília), no Barradão, em jogo válido pela 13ª rodada da Série C. Se for regularizado até esta sexta-feira, Gabriel Honório estará à disposição do treinador para disputar a partida.

2 de 2 Gabriel Honório em treino do Vitória — Foto: Victor Ferreira/EC Vitória

Gabriel Honório em treino do Vitória — Foto: Victor Ferreira/EC Vitória

Técnico exalta semana de trabalho

Para o treinador João Burse, a semana de trabalho preparou bem a equipe do Vitória para este embate, dentro de casa, contra o clube catarinense.

– Tivemos a segunda semana de trabalho, tudo que nós, treinadores, queremos é a semana para colocar o que a gente acredita de futebol, dar confiança para os atletas. Estou muito feliz com a semana que fizemos, atletas se dedicaram muito. Podem ter certeza de que, neste jogo, vocês poderão ver muito o que coloquei para eles em termos de posse, de ficar com a bola, em termos de posicionamento, isso é o que a gente trabalhou e espera que possa ser transferido já neste jogo.

– Nós fizemos o primeiro jogo contra o Altos, tivemos uma semana de preparação. E o jogo nos dá respostas que a gente ajusta na semana posterior, e foi o que eu fiz. Tivemos essa segunda semana de trabalho para ver o que funcionou, o que não funcionou. Atletas que deram resposta ou que não deram. Mas é um grupo trabalhador, que gosta de trabalhar, que se dedica e se incomoda bastante com a situação que vivemos. Então, a gente espera fazer um grande jogo, junto do nosso torcedor, que vai ser muito importante para nós.

Sem vencer há quatro jogos, o Vitória ainda tem um ponto negativo na competição: é o segundo pior mandante. São apenas dois triunfos e quatro derrotas no Barradão. A chance de mudar números tão ruins começa neste sábado.

– A torcida do Vitória está sempre presente com a gente. Sou um cara que viveu muitos anos aqui, sei da força da nossa torcida. Mas, da mesma forma, a torcida quer uma resposta por parte dos atletas, comissão técnica, de todos que estão envolvidos aqui. E, como falei anteriormente, fizemos uma grande semana de trabalho, de muita entrega, dedicação. Consegui passar muitas coisas que eu estava trazendo do jogo contra o Altos, coisas que não funcionaram. Então os atletas assimilaram, e a gente espera fazer um grande jogo já com as minhas ideias e com as situações que passei pra eles para que a gente possa ter uma vitória em casa.

Se, na estreia do treinador, o Vitória empatou fora de casa, em 0 a 0, mesmo depois de oferecer algumas oportunidades ao Altos, ganhar do Figueirense pode melhorar a confiança da equipe no restante da competição. João Burse está otimista para uma boa apresentação do time baiano. Os ingressos para o jogo deste sábado estão à venda.

Veja outros trechos da entrevista de João Burse

Como encarar partida com o time perto da zona de rebaixamento?
– Desde a minha apresentação aqui tenho falado a mesma coisa, cada jogo é uma final para a gente. Então, a gente tem que encarar dessa forma, os atletas estão encarando dessa forma, fizeram uma excelente semana de trabalho. Estão focados, concentrados, sabem o que vão fazer no jogo. E a gente espera fazer uma grande apresentação com uma grande vitória.

Pontos positivos e negativos do time
– Como eu falei, tive um jogo, contra o Altos, que me dá alguns parâmetros, agora tive uma semana de trabalho para consertar erros, ajustar, colocar mais situações de conceitos do que a gente acredita de futebol. E a gente acredita que vai fazer um grande jogo ao lado do torcedor para irmos em busca da nossa vitória.

Como encarar uma partida contra um dos integrantes do G-8?
– Encarar como uma final sempre, todos os jogos são importantes e já começa pelo Figueirense. Atenção total. Foi uma semana incrível de trabalho, dedicação, estamos todos preparados para fazer um bom jogo.

Fonte: https://ge.globo.com/ba/futebol/times/vitoria/noticia/2022/07/01/joao-burse-avalia-chegada-de-reforcos-perto-do-fim-da-1a-fase-da-serie-c-sempre-abertos.ghtml


João Burse avalia chegada


Clique aqui para ler mais notícias do Vitória

Portanto, por isso, assim sendo, por conseguinte, conseqüentemente, então, deste modo, desta maneira, em vista disso, diante disso, mediante o exposto, em suma, em síntese, em conclusão, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, logo, pois, portanto, pois, (depois do verbo), com isso, desse/deste modo; dessa/desta maneira, dessa/desta forma, assim, em vista disso, por conseguinte, então, logo, destarte.
 

Diretor do Vitória avalia que atletas têm ‘perdido a mão emocionalmente’ e pede deculpas

Diretor Vitória avalia atletas

O barradao.com traz para você mais uma notícia do Esporte Clube Vitória.
Aqui você fica sabendo das notícias publicadas nos quatro maiores sites esportivos do Estado da Bahia, confira abaixo o que acabou de sair na mídia.

Foto: Reprodução / TV Vitória

Após a confusão generalizada protagonizada pelo Vitória no duelo contra o Atlético-CE (lembre aqui e aqui), o diretor de futebol Rodrigo Pastana avaliou que os atletas rubro-negros têm "perdido a mão emocionalmente". Em entrevista coletiva, nesta quinta-feira (16), o profissional pediu desculpas ao clube cearense e à torcida do Leão. 

 

"A pressão aumenta a cada dia. Os atletas também têm perdido a mão emocionalmente em alguns jogos, como o triste evento da última partida. Peço até desculpa publicamente ao pessoal do Atlético-CE e aos nossos torcedores. Não é isso que é passado no nosso dia a dia, não condiz com nossa instituição", afirmou. 

 

O Vitória é um dos times que mais levou cartões amarelos e vermelhos na Série C. Para o próximo jogo, contra o Botafogo-SP, no domingo (19), no Barradão, o técnico Fabiano não poderá contar com cinco jogadores que estão suspensos (veja aqui). 

 

Na avaliação de Pastana, os cartões amarelos têm acontecido por causa do modelo de jogo. "Pressionamos alto, somos agressivos, mais intensos", opinou. Os vermelhos, no entanto, preocupam. 

 

"Todos que tiveram essas ações foram multados, sem exceção. Temos conversas diárias com eles. Coletivamente e individualmente. Eu mesmo tive conversa com todos os integrantes que cometeram o ato disciplinar que nos mancha lá em Fortaleza, e temos conversado com eles coletivamente, tanto eu, como o Fabiano Soares, o próprio Amadeu, que acabou errando nessa última partida", disse. 

 

Na visão do profissional, o momento é propício para pensar na contratação de um psicólogo esportivo. "Se faz necessário. Acho muito importante, mas não é uma cultura do clube. Pelo que sei, nunca teve. Isso é uma coisa a se pensar para uma medida futura", ressaltou. 

Fonte: https://www.bahianoticias.com.br/esportes/vitoria/25370-diretor-do-vitoria-avalia-que-atletas-tem-perdido-a-mao-e-pede-deculpas.html


Diretor Vitória avalia atletas


Clique aqui para ler mais notícias do Vitória

Portanto, por isso, assim sendo, por conseguinte, conseqüentemente, então, deste modo, desta maneira, em vista disso, diante disso, mediante o exposto, em suma, em síntese, em conclusão, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, logo, pois, portanto, pois, (depois do verbo), com isso, desse/deste modo; dessa/desta maneira, dessa/desta forma, assim, em vista disso, por conseguinte, então, logo, destarte.
 

Titular no Vitória, Dionísio avalia desconfiança e se vê adaptado: "Hoje me sinto à vontade"

Titular Vitória Dionísio avalia

O barradao.com traz para você mais uma notícia do Esporte Clube Vitória.
Aqui você fica sabendo das notícias publicadas nos quatro maiores sites esportivos do Estado da Bahia, confira abaixo o que acabou de sair na mídia.

Em abril deste ano, o Vitória viu o Atlético-BA ser bicampeão estadual e foi até o clube de Alagoinhas buscar reforços de olho na disputa da Série C do Campeonato Brasileiro. Três jogadores trocaram o Carcará pelo Leão: Miller, Thiaguinho e Dionísio. Este último é o único que conseguiu se firmar no Rubro-Negro.

1 de 2 Dionísio em Vitória x Volta Redonda — Foto: Pietro Carpi / EC Vitória / Divulgação

Dionísio em Vitória x Volta Redonda — Foto: Pietro Carpi / EC Vitória / Divulgação

Escolhido para conceder entrevista coletiva nesta sexta-feira, Dionísio se vê adaptado ao Vitória.

– Hoje me sinto à vontade. Cheguei um pouco tímido, mas o pessoal foi me dando confiança. Hoje me sinto à vontade no clube. A gente vai tentando entender no dia a dia o que o professor Fabiano pede dentro e fora de campo. E a gente tenta fazer da melhor maneira possível – avaliou o jogador.

Eleito craque do Baianão, Miller já deixou a Toca do Leão. Thiaguinho até segue no clube, mas tem sido pouco aproveitado e acumula apenas 40 minutos em campo com o uniforme vermelho e preto.

Dionísio, por outro lado, conseguiu conquistar espaço e é titular do time treinado por Fabiano Soares. O meio-campista tem oito partidas disputadas e esteve no onze inicial do Vitória nos últimos quatro jogos disputados.

– Meio complicado porque vêm as dúvidas se vamos repetir o que fazíamos no clube anterior. Isso de se sentir um dos principais jogadores, acho que não. É o elenco que vem crescendo, trabalhando bastante. Isso faz com que a gente demonstre mais o nosso futebol – disse Dionísio.

– Está sendo momento muito especial na minha vida, oportunidade que eu esperava e trabalhava para isso. Sobre o meu espaço, é diariamente se dedicar ao que faz. Sempre tento dar o meu melhor e, graças a Deus, construindo meu espaço no Vitória – completou o jogador.

2 de 2 Dionísio em treino do Vitória — Foto: Pietro Carpi / EC Vitória / Divulgação

Dionísio em treino do Vitória — Foto: Pietro Carpi / EC Vitória / Divulgação

O meio-campista deve estar mais uma vez no time titular do Vitória neste sábado, quando o Rubro-Negro visita o Atlético-CE, pela 10ª rodada da Série C. O Leão está na 13ª posição da tabela, com dez pontos – três de desvantagem para o G-8 e apenas um à frente do Z-4.

– Encarar como uma decisão. A gente vinha em um bom momento com duas vitórias. Infelizmente tropeçamos dentro de casa. Mas do meu ponto de vista fizemos um bom jogo. Agora é chegar lá, fazer um grande jogo, pontuar e tentar entrar no G-8 o mais rápido possível – projetou.

Vitória e Atlético-CE medem forças no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, às 19h (de Brasília) deste sábado.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Dionísio:

Apoio da torcida
– O apoio da torcida é muito importante, nos dá uma força a mais, mas sempre dependeu da gente. E sempre depende de nós jogadores. Basta a gente impor o que trabalha a semana toda.

Função no Vitória
Eu sempre falo que estou aqui para ajudar da melhor maneira possível, independente se for do jeito que eu goste ou não. Estou para ajudar não só Fabiano, mas todo grupo. Quero estar ajudando.

Fonte: https://ge.globo.com/ba/futebol/times/vitoria/noticia/2022/06/10/titular-no-vitoria-dionisio-avalia-desconfianca-e-se-ve-adaptado-hoje-me-sinto-a-vontade.ghtml


Titular Vitória Dionísio avalia


Clique aqui para ler mais notícias do Vitória

Portanto, por isso, assim sendo, por conseguinte, conseqüentemente, então, deste modo, desta maneira, em vista disso, diante disso, mediante o exposto, em suma, em síntese, em conclusão, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, logo, pois, portanto, pois, (depois do verbo), com isso, desse/deste modo; dessa/desta maneira, dessa/desta forma, assim, em vista disso, por conseguinte, então, logo, destarte.
 

‘A missão do Conselho foi cumprida’, avalia Fábio Mota após destituição de Paulo Carneiro

missão Conselho cumprida’ avalia

O barradao.com traz para você mais uma notícia do Esporte Clube Vitória.
Aqui você fica sabendo das notícias publicadas nos quatro maiores sites esportivos do Estado da Bahia, confira abaixo o que acabou de sair na mídia.

Foto: André Carvalho/ Ag Haack/ Bahia Notícias

 

O presidente interino do Vitória, Fábio Mota apontou que a missão do Conselho Deliberativo, o qual ele é presidente, foi cumprida, com a destituição do ex-presidente Paulo Carneiro. Em votação neste sábado, com a presença de cerca de 150 sócios-torcedores, Carneiro teve o afastamento confirmado (reveja aqui). 

 

"Como presidente do Conselho Deliberativo, sim. A gente na verdade só promulgamos o que foi definido pela Assembleia Geral, órgão máximo do clube. Acompanhamos desde o início. A missão do conselho foi cumprida, do sócio e determinou, em definitivo, a perda em definitivo do mandato do ex-presidente", comentou ao Bahia Notícias.

 

Com a confirmação da saída do Conselho Diretor, Mota assume agora definitivamente a presidência do Vitória, com mandato válido até o fim deste ano. O Vitória terá eleições presidenciais em setembro para definir quem será o mandatário entre 2023 e 2026.

Fonte: https://www.bahianoticias.com.br/esportes/vitoria/25263-a-missao-do-conselho-foi-cumprida-avalia-fabio-mota-apos-destituicao-de-paulo-carneiro.html


missão Conselho cumprida' avalia


Clique aqui para ler mais notícias do Vitória

Portanto, por isso, assim sendo, por conseguinte, conseqüentemente, então, deste modo, desta maneira, em vista disso, diante disso, mediante o exposto, em suma, em síntese, em conclusão, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, logo, pois, portanto, pois, (depois do verbo), com isso, desse/deste modo; dessa/desta maneira, dessa/desta forma, assim, em vista disso, por conseguinte, então, logo, destarte.
 

Apesar da derrota, Ricardo Amadeu avalia partida do Vitória: ”Vimos uma evolução boa”

Apesar da derrota, Ricardo Amadeu avalia partida do Vitória: ”Vimos uma evolução boa”

O barradao.com traz para você mais uma notícia do Esporte Clube Vitória.
Aqui você fica sabendo das notícias publicadas nos quatro maiores sites esportivos do Estado da Bahia, confira abaixo o que acabou de sair na mídia.

O Vitória perdeu a quarta partida seguida e terceira na Série C do Brasileiro neste domingo (24) para o Ypiranga por 2 a 1, em Erechim. Técnico interino, Ricardo Amadeu avaliou o desempenho da equipe em entrevista coletiva.

''Acho que fizemos um jogo regular, principalmente no primeiro tempo. No segundo tivemos o domínio das ações até empatar e depois caímos outra vez. Oscilamos bastante dentro do jogo. Novas ideias, acho que demanda um pouco de tempo para que eles entendam. Mas vimos uma evolução boa e vamos continuar trabalhando'', disse.

O clube vive a expectativa da chegada de um novo treinador. Enquanto isso, Amadeu já vai buscando mudanças na equipe em relação a maneira com que o ex-técnico Geninho escolhia os jogadores.

''Então, a gente sabe que a derrota é sempre complicada né?! De todo modo, precisamos entender que é um processo de transição, não vai ser da noite para o dia. A gente tentou colocar as ideias da forma mais simples possível. Acho que jogadores tiveram uma assimilação interessante, mas a gente sabe que é processual. Demanda um pouco de tempo e isso vai acontecer naturalmente'', explicou.

O Rubro-negro retorna para Salvador, onde irá iniciar a preparação para a quarta rodada da competição. O Leão recebe no próximo sábado (30) o Manaus, às 19h, no Barradão.

Fonte: https://www.galaticosonline.com/noticia/24/04/2022/104802,apesar-da-derrota-ricardo-amadeu-avalia-partida-do-vitoria-vimos-uma-evolucao-boa.html


Apesar da derrota, Ricardo Amadeu avalia partida do Vitória: ''Vimos uma evolução boa''


Clique aqui para ler mais notícias do Vitória

Portanto, por isso, assim sendo, por conseguinte, conseqüentemente, então, deste modo, desta maneira, em vista disso, diante disso, mediante o exposto, em suma, em síntese, em conclusão, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, logo, pois, portanto, pois, (depois do verbo), com isso, desse/deste modo; dessa/desta maneira, dessa/desta forma, assim, em vista disso, por conseguinte, então, logo, destarte.
 

”Perdemos, mas fizemos um jogo igual”, avalia Geninho após derrota do Vitória para o Remo

”Perdemos, mas fizemos um jogo igual”, avalia Geninho após derrota do Vitória para o Remo

O barradao.com traz para você mais uma notícia do Esporte Clube Vitória.
Aqui você fica sabendo das notícias publicadas nos quatro maiores sites esportivos do Estado da Bahia, confira abaixo o que acabou de sair na mídia.

O Vitória foi derrotado pelo Remo pelo placar de 2 a 1 na tarde deste sábado (9), no Baenão, pela estreia da Série C. Em entrevista coletiva pós-jogo, o técnico Geninho avaliou o resultado que foi influenciado pela má condição do gramado.

''Temos que ter muita calma para analisar o jogo de hoje, porque foi um jogo atípico. Foi um jogo em que quase que uma tempestade estragou o que poderia ser um bom espetáculo. No primeiro tempo, não tivemos jogo. Tivemos um pouquinho de jogo no segundo tempo, com o campo ainda bastante ruim'', disse.

''Acho que fizemos pelo menos um jogo igual. Perdemos, mas fizemos um jogo igual, porque tivemos algumas chances de, de repente, fazer o gol. O goleiro do adversário fez, quase que numa sequência, quatro defesas importantes no final do jogo, quando o jogo ainda estava 1 a 0. Mas você tira lições de que temos que continuar trabalhando, melhorando, também a parte ofensiva, que é fundamental. Para você ganhar, tem que fazer gol'', avaliou.

Com a próxima partida contra o Floresta marcada para o sábado (16), às 20h30, no Barradão, o treinador afirma ser cedo para uma avaliação. O Leão terá uma semana de trabalhos pela frente visando o confronto.

''É muito cedo para falar o que eu vou fazer no próximo jogo, temos uma semana de trabalho. Vamos analisar com calma, quero ver esse jogo com calma par ver o que fizemos de bom, de errado. Na parte técnica muito prejudicada. Um jogo de chutão, de bola dividida, muita falta, muito pouca técnica. Alguns jogadores tiveram muita dificuldade para jogar nesse campo'', afirmou.

Fonte: https://www.galaticosonline.com/noticia/09/04/2022/104527,perdemos-mas-fizemos-um-jogo-igual-avalia-geninho-apos-derrota-do-vitoria-para-o-remo.html


''Perdemos, mas fizemos um jogo igual'', avalia Geninho após derrota do Vitória para o Remo


Clique aqui para ler mais notícias do Vitória

Portanto, por isso, assim sendo, por conseguinte, conseqüentemente, então, deste modo, desta maneira, em vista disso, diante disso, mediante o exposto, em suma, em síntese, em conclusão, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, logo, pois, portanto, pois, (depois do verbo), com isso, desse/deste modo; dessa/desta maneira, dessa/desta forma, assim, em vista disso, por conseguinte, então, logo, destarte.
 

Geninho avalia dificuldade com gramado e diz que Vitória fez "jogo igual" diante do Remo

Geninho avalia dificuldade gramado

O barradao.com traz para você mais uma notícia do Esporte Clube Vitória.
Aqui você fica sabendo das notícias publicadas nos quatro maiores sites esportivos do Estado da Bahia, confira abaixo o que acabou de sair na mídia.

O Vitória estreou na Série C com derrota por 2 a 1 para o Remo, na noite deste sábado. No estádio Baenão, em Belém, o Rubro-Negro encontrou um campo encharcado e saiu atrás logo aos 10 minutos, após belo chute de Leonan. Na etapa final, Brenner ampliou, e Alisson Santos descontou no fim.

Após a partida, o técnico Geninho disse que o jogo foi atípico. O treinador avaliou as entradas, no segundo tempo, de Luidy e Alisson Santos, que melhoraram o rendimento da equipe.

– Temos que ter muita calma para analisar o jogo de hoje, porque foi um jogo atípico. Foi um jogo em que quase que uma tempestade estragou o que poderia ser um bom espetáculo. No primeiro tempo, não tivemos jogo. Tivemos um pouquinho de jogo no segundo tempo, com o campo ainda bastante ruim. Realmente o Luidy e o Alisson deram um volume maior ofensivo para a equipe. Mas num momento em que você tem que analisar com muita calma, o adversário já mais desgastado, em cima de um campo pesado. Mas também gostei do desempenho deles, é assim que o jogador começa a ganhar espaço na equipe. Quando entra, entra produzindo e passar a trazer ao treinador opções. É muito cedo para falar o que eu vou fazer no próximo jogo, temos uma semana de trabalho. Vamos analisar com calma, quero ver esse jogo com calma par ver o que fizemos de bom, de errado. Na parte técnica muito prejudicada. Um jogo de chutão, de bola dividida, muita falta, muito pouca técnica. Alguns jogadores tiveram muita dificuldade para jogar nesse campo.

1 de 1 Vitória de Geninho perdeu por 2 a 1 para o Remo na estreia da Série C — Foto: Victor Ferreira/EC Vitória

Vitória de Geninho perdeu por 2 a 1 para o Remo na estreia da Série C — Foto: Victor Ferreira/EC Vitória

O treinador destacou o empenho da equipe como ponto positivo e avaliou que o time fez um jogo equilibrado com o adversário.

– A determinação dessa equipe que enfrentou essa partida. Enfrentamos um adversário muito bem montado, arrumado, que acabou de ser campeão no seu estado, uma torcida empolgada, empurrando esse time. Um time que tem investido bastante no seu elenco. Acho que fizemos pelo menos um jogo igual. Perdemos, mas fizemos um jogo igual, porque tivemos algumas chances de, de repente, fazer o gol. O goleiro do adversário fez, quase que numa sequência, quatro defesas importantes no final do jogo, quando o jogo ainda estava 1 a 0. Mas você tira lições de que temos que continuar trabalhando, melhorando, também a parte ofensiva, que é fundamental. Para você ganhar, tem que fazer gol.

O Vitória volta a campo no próximo sábado para enfrentar o Floresta, no Barradão, às 20h30 (horário de Brasília). O jogo é válido pela segunda rodada da Série C.

Vejo outros trechos da entrevista de Geninho

Melhora no segundo tempo
– O primeiro tempo não teve jogo. O segundo tempo também foi igual, porque o campo tinha melhorado um pouco. Não tinha poça, mas estava muito pesado. Mas acho que o Vitória acabou criando alguma coisa, sim, até antes do pênalti. O goleiro deles fez três defesas seguidas; quatro, se você contar a que originou o lance, que foi um chute de Luidy. Então fizemos, dentro daquilo que foi possível, uma movimentação ofensiva até que razoável. Mas claro que temos que melhorar. De repente, vamos pegar um campo melhor, e a produtividade ofensiva é melhor também.

Dificuldades da partida
– É difícil analisar em cima daquilo que estava o campo. Quem assistiu ao jogo pela televisão viu que foi um jogo atípico, não foi um jogo normal. Difícil fazer avaliação em cima de um campo desse. Praticamente tudo aquilo que trabalhamos em duas semanas a gente pôde executar muito pouco, porque a bola não rodava. Você pegava e dava um chutão, muita falta, dividida. Não foi só o Vitória que teve essa dificuldade, o Remo também teve. Foi um jogo feio. Muito ruim. Se o campo é melhor, tecnicamente, teríamos um jogo melhor, aí eu poderia fazer uma análise mais justa.

Estreia de Rafael Ribeiro
– Foi bem, dentro daquilo que tinha que fazer como defensor. Ele jogou praticamente como todos os outros zagueiros, tanto Páscoa como Mateus, e os jogadores do Remo, destruindo. Chegando e marcando e tirando a bola da zona do perigo, porque essa bola não andava. Um alagadiço. Às vezes, você via a grama, mas, embaixo, era só água. A bola não conseguia rodar um metro. Acho que ele cumpriu bem a tarefa dele de defensor.

Fonte: https://ge.globo.com/ba/futebol/times/vitoria/noticia/2022/04/09/geninho-avalia-dificuldade-com-gramado-e-diz-que-vitoria-fez-jogo-igual-diante-do-remo.ghtml


Geninho avalia dificuldade gramado


Clique aqui para ler mais notícias do Vitória

Portanto, por isso, assim sendo, por conseguinte, conseqüentemente, então, deste modo, desta maneira, em vista disso, diante disso, mediante o exposto, em suma, em síntese, em conclusão, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, logo, pois, portanto, pois, (depois do verbo), com isso, desse/deste modo; dessa/desta maneira, dessa/desta forma, assim, em vista disso, por conseguinte, então, logo, destarte.
 

Às vésperas da estreia do Vitória, Geninho aprova formato da Série C e avalia chegada de reforços

vésperas estreia Vitória Geninho

O barradao.com traz para você mais uma notícia do Esporte Clube Vitória.
Aqui você fica sabendo das notícias publicadas nos quatro maiores sites esportivos do Estado da Bahia, confira abaixo o que acabou de sair na mídia.

Exclusivo: Geninho comenta formato da Série C e garante: “O Vitória vai subir”

Com o objetivo de subir para a Série B, o Vitória dará o pontapé inicial na Série C do Campeonato Brasileiro neste sábado, às 17h (de Brasília), diante do Remo, no estádio Baenão, em Belém. Para isso, nada melhor que contar com um técnico experiente.

Em sua quinta passagem pelo Vitória, Geninho foi o nome escolhido para comandar a equipe na missão. O técnico, que subiu o ABC para a Segunda Divisão, concedeu entrevista ao Globo Esporte, assegurou que o Leão vai se garantir na Série B e disse que gostou do novo formato da competição.

– Gostei. Acho que você vai dividindo o campeonato por objetivos. O primeiro deles é você ficar entre os oito. E eu acho que um time como o Vitória, com a camisa do Vitória, o percentual é grande de atingir esse objetivo. Basta que você seja consistente. Então nós temos boas chances de já atingir o objetivo da primeira fase, e só aí as coisas vão complicar um pouco. Você também diminui bastante as viagens nesse primeiro momento. Então acho que o desgaste diminui e a chance de classificação para quem fizer uma campanha sólida aumentou bastante.

1 de 5 Geninho em entrevista no Barradão — Foto: Tiago Lemos / ge

Geninho em entrevista no Barradão — Foto: Tiago Lemos / ge

Na Série C 2022, oito equipes vão se garantir na próxima fase para brigar pelo acesso ao fim de 19 rodadas. Na segunda fase, os oito clubes classificados serão divididos em dois grupos.

As equipes de cada grupo jogarão entre si na segunda fase da Série C, em partidas de ida e volta. Os dois melhores de cada chave conquistam o acesso e os primeiros colocados disputarão o título.

Geninho conhece a competição e cita alguns times que podem dar trabalho ao longo da disputa. Um deles é o Remo, primeiro duelo do Leão na competição.

– Acho que vamos ter alguns adversários complicados. Os dois de Belém [Remo e Paysandu], acho que Botafogo-PB e Campinense também. Ypiranga-RS, que disputou o título gaúcho, vai incomodar. E algumas outras equipes que podem se intrometer. Esses clubes de São Paulo chegam sempre fortes. Falei mais ou menos oito equipes, então é o que temos. Claro que acontecem surpresas. A campanha do Manaus é muito surpreendente. Então você fica sempre com o pé atrás, isso acontece em todas as divisões. Ninguém vai subir por camisa, por nome. Vai subir se fizer por onde dentro de campo. Acho que vamos ter por aí um pessoal complicado. Na primeira fase, esses que eu falei vão brigar forte.

Esquema tático e reforços

Para a Série C, Geninho já tem uma formação tática definida, com três zagueiros, uma de suas preferências ao longo da carreira. Em relação a carências no elenco, o treinador prefere acreditar no seu grupo, mas sabe que um ou outro nome precisará chegar à Toca para fortalecer o Rubro-Negro.

– Eu gosto de jogar com três zagueiros. Acho que, diferente do que muita gente pensa, ele pode ser um esquema ofensivo. Claro que pode ser defensivo também, depende de como você se comporta. Eu fui campeão com três zagueiros em 2000, no Paraná. Fui campeão da Série B. Em 2001, eu repeti a dose com o Athletico e fui campeão brasileiro com três zagueiros. Em 2005, levei o Goiás ao terceiro lugar no Brasileiro, fazendo Libertadores direto. Então eu usei isso lá atrás, e agora isso é usado de forma aberta pelos treinadores estrangeiros que chegam aqui. Então é um esquema que hoje é moderno, mas foi usado por mim há 15 ou 20 anos – disse.

– Mas eu não tenho isso como esquema definitivo, acho que vai depender do jogo, do que o adversário vai exigir de você. Mas tenho por base a utilização de três zagueiros. Se o adversário me permitir isso, vou usar. As melhores coisas que eu ganhei foram com três zagueiros – completou.

Recentemente, o Vitória confirmou a contratação do zagueiro colombiano Héctor Urrego. Geninho também cita que o clube está atrás de um goleiro mais experiente para encorpar o elenco, e Saulo deve ser o nome.

– Urrego acabou sendo um nome que eu coloquei, indicação minha. Ele me foi oferecido quando estava no Avaí, na Série A. Ele estava no Santa Fé. E nós tentamos, de todas as maneiras, e ele estava em uma situação do time que não liberavam. Jogador queria vir, sempre teve desejo grande, mas nós não conseguimos. Na época, já tínhamos informações. E, de repente, o nome do Urrego me foi oferecido de novo pela mesma pessoa, que me ligou, amigo que tenho no futebol. E ele está em uma outra equipe, que tem uma cláusula de que, se houver interesse de um outro país, pode ir embora. E ele quer jogar no Brasil, tem esse desejo. Fui colher informações, pegar material mais recente, porque não adianta contratar o Urrego de três, dois anos atrás. Tem que ver como ele está jogando, ritmo de jogo, se não tem lesão. Tudo isso encaixou de uma maneira muito positiva. Ele jogou agora nesse final de semana, é zagueiro-zagueiro. É um zagueiro forte, que chega forte, tipo para Série B e Série C. Ele não é zagueiro técnico, sai relativamente bem com a bola, mas é um zagueiro mais de marcação. Tem um jogo aéreo muito bom, jogador experiente que trabalhou em times de ponta. É conhecido do Tréllez. Espero que dê tudo certo, ele ainda não chegou. Mas parecem que as coisas estão encaminhando, e espero que venha nos ajudar. Digo sempre, empurrar o caminhão de melancia [risos].

– Também estamos conversando em relação a um profissional de qualidade e experiente. Acho que o Vitória está bem servido de goleiros, tem o Lucas [Arcanjo] e o Yuri. Fui goleiro e posso falar. Eles têm muito boa qualidade. O que lhes falta? Experiência, um pouco mais de rodagem. Para o goleiro, isso é muito importante porque é ele quem está vendo o jogo. O goleiro tem que ser um orientador, um cara que fala, que ajuda a organizar lá atrás. E os meninos ainda têm que passar por esse período, juntar a sua qualidade técnica a essa experiência. Estamos atrás de um goleiro que também tenha essa qualidade, porque não posso ir atrás de um goleiro inferior tecnicamente aos que tenho, mas que tenha um pouco mais de qualidade. Tentamos já alguns nomes, voltamos para outros. Vamos ver, torcer para que tudo dê certo.

Carinho do torcedor rubro-negro

Identificado com a camisa do Vitória, Geninho cita o carinho do torcedor como combustível para retornar ao clube, decisão que contrariou sua própria família. O comandante rubro-negro, mesmo aos 73 anos, garante estar cheio de vontade de trabalhar com futebol.

2 de 5 Torcedores do Vitória assistem a partida contra o CSA, no Barradão — Foto: Pietro Carpi/EC Vitória

Torcedores do Vitória assistem a partida contra o CSA, no Barradão — Foto: Pietro Carpi/EC Vitória

– Minha família ficou um pouco chateada, porque eles queriam realmente que eu ficasse um pouco mais quieto, sossegado em casa. Mas eu praticamente vivo o futebol. Tudo que eu tenho veio do futebol, e eu sou apaixonado por isso. Durante a pandemia, eu me afastei um pouco e acabei sentindo muita falta dessa vida tumultuada, de pressão. Com o Vitória, tenho um relacionamento muito estreito, já passei como jogador, já estou aqui pela quinta vez como treinador. Tenho amigos em Salvador, gosto de Salvador, sou devoto do Senhor do Bonfim. Então uma conjunção de coisas me fez aceitar esse desafio.

Uma semana depois de passar por uma artroscopia no joelho direito, Geninho, ainda com um curativo na região operada, já comanda os treinos na Toca do Leão. Atrapalha? Que nada! Seu foco é deixar o Rubro-Negro na ponta dos cascos para a estreia diante do clube paraense.

– Eu fiquei muito pouco tempo fora. Eu fiz uma artroscopia na segunda-feira e, na terça, eu já estava aqui acompanhando treinamento. Claro que não dentro do campo. Na terça e na quarta-feira, eu fiz daquele espaço ao lado do campo, sentado. A partir da quinta ou sexta-feira, eu já voltei para campo, me locomovendo. Claro que andando com um pouco de dificuldade, mas já podendo orientar um esquema. Não tem atrapalhado em nada, não. Só um pouco de dor, que é natural. Quinta-feira estamos viajando, vamos para a beira do campo e, se Deus quiser, vamos conseguir um bom resultado.

Adversário perigoso

Embalado pela vitória sobre o Paysandu, por 3 a 0, na final do Campeonato Paraense, o Remo está muito perto de conquistar o título estadual. O adversário rubro-negro na primeira rodada da Série C está com ritmo de jogo e cheio de confiança, mas Geninho usa a palavra superação para mostrar que dá para o Leão voltar a Salvador com um bom resultado.

3 de 5 Remo x Paysandu, Baenão, final do Campeonato Paraense 2022 — Foto: Samara Miranda/Ascom Remo

Remo x Paysandu, Baenão, final do Campeonato Paraense 2022 — Foto: Samara Miranda/Ascom Remo

– É um time que vem com rodagem. Infelizmente, o Vitória ficou fora da final do Campeonato Baiano e isso tirou dele essa possibilidade que o Remo está tendo, que é uma sequência de jogos e ritmo de jogo. Porque o treinamento não é igual ao jogo. Tivemos um jogo de segunda fase de Copa do Brasil apenas. E pode ser também que esse adversário, sendo campeão, venha mais motivado. Então vamos pegar um adversário motivado com ritmo, e isso tudo temos que superar. Temos que fazer um bom jogo. Nunca foi fácil jogar me Belém, a torcida é presente, canta muito. Mas é o que temos pela frente e vamos ver se a gente começa bem.

Experiência pode ser um ponto favorável

No elenco do Vitória, três jogadores são exemplos para os mais jovens pela experiência e conquistas ao longo da carreira. Jadson, 38 anos, Dinei, 38, e Trellez, 32. Além disso, o Rubro-Negro conta com Roberto, atacante de 36 anos. Geninho quer que esses atletas tenham uma postura de liderança dentro do campo.

– Eles precisam ter a consciência que são exemplo. Por tudo que conquistaram, que já fizeram. Claro que o jogador mais jovem vai procurar se focar nesses atletas. E eles têm tido comportamento elogiável dentro do grupo. Mas claro que uma liderança você não impõe. Ela acontece naturalmente. O Tréllez é um jogador mais fechado, fala pouco, não tem aquele sentido de liderança nato. O Jadson já é um pouco mais extrovertido, mas ele nunca foi também esse grande líder. Claro que agora, mais experiente, passa a ser uma referência. Eu conto com esses jogadores. Conto muito. Porque é importante para o treinador que tenha um jogador que o ajude no vestiário. Ajude a comandar o grupo.

4 de 5 Jadson em treino do Vitória na Toca do Leão — Foto: Pietro Carpi / EC Vitória

Jadson em treino do Vitória na Toca do Leão — Foto: Pietro Carpi / EC Vitória

Comissão técnica no apoio

Em sua última passagem pelo Vitória, em 2019, Geninho salvou o Vitória da Série B e teve como braço direito o auxiliar técnico Bruno Pivetti. Agora, tem no auxiliar Ricardo Silva, técnico vice-campeão da Copa do Brasil pelo Leão em 2010, uma espécie de braço direito nos treinos.

5 de 5 Dado Cavalcanti e Ricardo Silva em treino do Vitória — Foto: Pietro Carpi / EC Vitória / Divulgação

Dado Cavalcanti e Ricardo Silva em treino do Vitória — Foto: Pietro Carpi / EC Vitória / Divulgação

– Nossa comissão técnica é um grupo onde todos têm uma importância muito grande. Pivetti me ajudou muito na última passagem. Ele é um profissional capacitado, muito atualizado. Então ele fazia uma parte do trabalho e eu entrava com a outra. A mesma coisa acontece agora. Eu tenho o Ricardo, que eu conheço há muito tempo. Já esteve com o Vitória em muitas batalhas, já chegou em uma final de Copa do Brasil. Então está sendo um companheiro bastante importante no que está acontecendo. Eu trouxe comigo Carlito Macêdo, que tem um currículo excelente. Trabalhou muito tempo fora do Brasil, um cara atualizado, faz algumas coisas que o Pivetti fazia. Estou com o Rodrigo, que é da comissão e inclusive trabalhou direto com o Pivetti na época. Temos o Rafael na fisiologia, porque hoje o trabalho é integrado. Então hoje sou o chefe disso, eu coordeno, as decisões são minhas, mas todo mundo tem me ajudado. E tem também o pessoal da retaguarda, o pessoal de rouparia, da cozinha, da papelada. Mas falando especialmente do grupo de campo, o trabalho é muito bom e eu tenho pessoas me ajudando.

Fonte: https://ge.globo.com/ba/futebol/times/vitoria/noticia/2022/04/06/as-vesperas-da-estreia-do-vitoria-geninho-aprova-formato-da-serie-c-e-avalia-chegada-de-reforcos.ghtml


vésperas estreia Vitória Geninho


Clique aqui para ler mais notícias do Vitória

Portanto, por isso, assim sendo, por conseguinte, conseqüentemente, então, deste modo, desta maneira, em vista disso, diante disso, mediante o exposto, em suma, em síntese, em conclusão, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, logo, pois, portanto, pois, (depois do verbo), com isso, desse/deste modo; dessa/desta maneira, dessa/desta forma, assim, em vista disso, por conseguinte, então, logo, destarte.
 

Salomão avalia "briga sadia" na lateral esquerda do Vitória e celebra chegada de Geninho

Salomão avalia "briga sadia"

O barradao.com traz para você mais uma notícia do Esporte Clube Vitória.
Aqui você fica sabendo das notícias publicadas nos quatro maiores sites esportivos do Estado da Bahia, confira abaixo o que acabou de sair na mídia.

Gustavo Salomão foi o primeiro jogador a vestir a camisa seis do Vitória na temporada. O lateral-esquerdo começou o ano no time titular, emplacou três jogos no onze inicial do Leão, mas perdeu espaço para Vicente, que assumiu a titularidade e tomou conta da posição.

1 de 1 Salomão em ação pelo Vitória, contra o Jacuipense — Foto: Pietro Carpi / EC Vitória / Divulgação

Salomão em ação pelo Vitória, contra o Jacuipense — Foto: Pietro Carpi / EC Vitória / Divulgação

Mas o cenário mudou nas últimas semanas. Vicente sofreu uma lesão ligamentar no joelho esquerdo, e a diretoria buscou a contratação de Guilherme Lazaroni, situações que reabriram a disputa pela titularidade na lateral esquerda.

– Infelizmente, meu amigo Vicente acabou se lesionando, e aí chegou Lazaroni. Acho que é uma briga sadia, normal do futebol, e estou aqui para ajudar, para somar. Na hora em que o professor precisar de mim, vou estar à disposição para agarrar essa oportunidade com toda força – avaliou Salomão.

O lateral-esquerdo também comentou sobre a fase atual do Vitória, que recentemente trocou de treinador e está em meio a um período sem jogos, até a estreia na Série C. O jogador celebrou a chance de ter esse tempo para trabalhar com Geninho antes do início da competição nacional.

– O Geninho chegou após nossa eliminação no Campeonato Baiano, que não foi uma boa campanha que a gente fez, não conseguimos classificar para a próxima fase, mas agora, esses 15 dias que a gente esteve com professor Geninho, ele vem implementando a forma de jogar que ele gosta, e a gente vem se adaptando bem. Se adaptando bastante com o estilo de jogo dele. Acredito que, no Campeonato Brasileiro da Série C e Copa do Brasil, pode vir um Vitória diferente do Campeonato Baiano – comentou.

O Vitória tem mais uma semana livre pela frente e entra em campo no dia 9 de abril, contra o Remo. A partida está marcada para as 17h (de Brasília), no Estádio Baenão, em Belém.

Confira outros trechos da entrevista de Salomão

Preparo físico
– Eu vejo que estou no meu momento, do Salomão que vem trabalhando muito forte. Tive uma oportunidade no começo do campeonato. Eu fiz uma autocrítica e vi que não estava bem fisicamente e taticamente, porque fiquei um pouco parado no ano passado, no final. Mas, agora, retornando para esse ano, eu estou me sentindo 100% do Salomão, e acredito que, se essa oportunidade aparecer, vou agarrar ela com toda força.

Chance na equipe
– A chegada do Geninho, já tinha trabalhado com Yuri na posição de lateral-esquerdo, e eu e ele não tínhamos trabalho juntos. Mas, nesses 15 dias, a gente trabalhou junto aqui no Vitória, acredito que venho fazendo uns bons treinos, mostrando meu futebol, e estou à disposição de Geninho para poder ajudar o grupo e o Vitória a chegar nos seus objetivos.

Vitória pronto para a Série C e Copa do Brasil
– A gente está tendo essa semana cheia de trabalho. Amanhã nós vamos ter um amistoso. Acredito que, a cada dia que o time vai treinando e se adaptando ao estilo de Geninho, a gente vai chegando num momento em que o time esteja bem , para que possa, já na estreia da Série C, bem, e poder ganhar o jogo contra o Remo. E, na Copa do Brasil, a gente fazer um jogo seguro contra o Fortaleza, jogo difícil, mas tenho certeza de que o time está bem preparado e vai fazer bons jogos.

Onde prefere jogar
– Meu forte sempre foi atacar, né? Mas faço bem também a linha de quatro. Mas o meu forte mesmo é atacar. É chegar bem no fundo e fazer boa jogada para poder servir meus companheiros e fazer o gol.

Fonte: https://ge.globo.com/ba/futebol/times/vitoria/noticia/2022/04/01/salomao-avalia-briga-sadia-na-lateral-esquerda-do-vitoria-e-celebra-chegada-de-geninho.ghtml


Salomão avalia "briga sadia"


Clique aqui para ler mais notícias do Vitória

Portanto, por isso, assim sendo, por conseguinte, conseqüentemente, então, deste modo, desta maneira, em vista disso, diante disso, mediante o exposto, em suma, em síntese, em conclusão, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, logo, pois, portanto, pois, (depois do verbo), com isso, desse/deste modo; dessa/desta maneira, dessa/desta forma, assim, em vista disso, por conseguinte, então, logo, destarte.